Simulados para a ANAC

Para aqueles que pretendem realizar estudos extras para preparação às provas da ANAC , indico uma visita ao blog do meu amigo Heinz http://hangardoheinz.blogspot.com/, pois há uma seção só de questões (simulados).

sábado, 22 de outubro de 2016

O fator Formação na liderança de equipes de manutenção aeronáutica




Liderar significa estar à frente de uma equipe. Liderar é o ato de organizar, orientar, acompanhar e controlar um grupo de pessoas para que os objetivos sejam alcançados.  Liderar não é tarefa fácil, aliás é complexo demais, pois comandar pessoas exige técnica, conhecimento, compreensão, dedicação e acima de tudo gostar de trabalhar com pessoas. Se você não possui essas características certamente não conseguira exercer a função de liderança com eficiência.
Um dos maiores erros encontrados na manutenção aeronáutica é achar que um excelente técnico obrigatoriamente será um bom líder. Isso é um erro clássico cometido na maioria das empresas. Nem sempre alguém que se apresenta com boas qualidades técnicas consegue ter uma visão administrativa ou desenvolver as competências necessárias para a liderança. No entanto, as empresas por não terem outra alternativa se veem obrigadas por muitas vezes a colocar mecânicos mais experientes e, que são altamente capacitados tecnicamente, para exercerem a função de líder onde  nem sempre conseguem os resultados esperados. Isto gera os seguintes problemas para a organização:

-  A empresa perde o potencial do mecânico que antes executava as tarefas com maestria e na maioria das vezes não tem “peças de reposição”, ou seja, não tem outro mecânico com a mesma capacidade técnica para substituir o profissional que passou a líder gerando uma perda considerável na capacidade produtiva;
- O profissional promovido não tem as competências necessárias e não consegue fazer a equipe produzir como deveria gerando um custo para a empresa que muitas vezes não não tem retorno;



Para evitar estas situações, as organizações de manutenção aeronáutica deveriam manter programas de formação de líderes identificando os profissionais que teriam as competências necessárias para serem futuros líderes de manutenção. Ao mesmo tempo, as escolas e universidades teriam que desenvolver uma grade curricular e disciplinas que fossem voltadas para a formação de líderes na aviação. Na verdade, o Brasil caminha a “passos de tartaruga” no que tange a criação de centros formadores de profissionais de manutenção aeronáutica. Enquanto em outros países da Europa , América do Norte e alguns da Ásia existem Centros de Treinamento e Formação de profissionais em várias disciplinas, aqui no Brasil são raros os cursos de nível técnico e/ou superior voltados para a área de aviação. Ou lutamos pela implementação de uma política educacional na área de aviação ou teremos em um futuro breve a dizimação de várias categorias de profissionais, dentre elas, as de mecânicos de manutenção de aeronaves e de líderes de equipes.      

sexta-feira, 2 de setembro de 2016

Como se tornar um mecânico de aeronaves?


 Devido a vários pedidos deixados pelos nossos seguidores no blog, publicamos abaixo o link da ANAC para esclarecimentos sobre os requisitos para se tornar um mecânico de manutenção de aeronaves. 

Segue link com lista de escolas de aviação civil espalhadas pelo Brasil.

http://canalpiloto.com.br/instituicoes/

O que é importante saber sobre frenar parafusos?

http://www.ebah.com.br/content/ABAAAAkyUAK/06-materiais-aviacao?part=9

segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

Mecânicos de avião passam a ser formados na Unicesumar


Laboratório montado dentro dos padrões aeronáuticos foi inaugurado no final de ano.

Com uma estrutura completa que segue os padrões aeronáuticos atuais, a Unicesumar inaugurou no final do ano o laboratório onde os estudantes de tecnologia em manutenção de aeronaves passam a exercer a prática. São três anos de formação e está em andamento a primeira turma do curso.
Além de peças e componentes aeronáuticos, motores, sistemas e ferramentaria em geral, o hangar é dotado de um avião Cessna 310 com todas as condições para que os alunos desenvolvam o aprendizado nas três principais áreas de atuação, ou seja, na parte física do avião, chamada de célula, manutenção de motores, componentes eletrônicos e de controle dos aviões, explica o coordenador do curso César Mello.
No final do ano, executivos da Embraer visitaram o laboratório e aprovaram as condições. O engenheiro Marcelo Herrerin disse que a estrutura é muito boa e assinalou a possibilidade de futuras parcerias entre a Empresa Brasileira de Aeronáutica e a Unicesumar.
O curso é único na região a oferecer a formação superior para mecânicos de avião. O superintendente do Aeroporto Regional de Maringá, Fernando Camargo, que também visitou o laboratório da instituição, disse que o curso dá suporte para que o município concretize o projeto de se tornar um polo de aviação com a instalação de indústrias e oficinas aeronáuticas.
Mais informações acesse o site: http://www.unicesumar.edu.br/site.php

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

A China mostra seu potencial !


A  fabricante estatal de aeronaves chinesa Comac (Commercial Aircraft Corporation of China),  apresentou nesta segunda-feira (2) o C919, a maior aeronave comercial já desenvolvida na China e que pretende concorrer como modelos similares da Airbus e Boeing.O evento de apresentação da nova aeronave (roll-out) foi realizado nas instalações da Comac, próximo ao Aeroporto Internacional de Pudong, em Xangai, e contou com a presença de 5.000 convidados. O C919 é um jato de fuselagem estreita (“narrow-body”), bimotor e corredor único. Segundo a fabricante chinesa, a versão básica pode acomodar 158 passageiros divididos em duas classes ou 168 em classe única. A Comac ainda sugere uma configuração de “alta densidade”, com 174 assentos. Já o alcance do modelo padrão é 4.075 km ou 5.500 km na versão de alcance estendido “C919 All ECO”.


MÊS DE ANIVERSÁRIO DO BLOG


Novembro é o mês de aniversário do blog e estaremos completando 8 anos de trabalho. Gostaríamos de compartilhar com nossos seguidores e amigos leitores a felicidade de os ter conosco nesta caminhada de muitos desafios e de muita perseverança. Participem dando sugestões de postagens e fazendo comentários sobre os artigos já postados para que possamos continuamente melhorar nossa comunicação e difundir os conhecimentos sobre a atividade da manutenção de aeronaves e  da aviação civil em geral.  

domingo, 25 de outubro de 2015

Crise econômica , formação de mão de obra e a segurança de voo.




Nos últimos anos o Brasil vinha demostrando ter um grande potencial de crescimento tendo seus dados estatísticos revelado números surpreendentes no campo econômico, mas devido a falta de uma política industrial mais contundente, a boa fase não se consumou e hoje passamos não só por uma crise econômica, mas também por uma grande crise institucional que leva o país a entrar num cenário sombrio no próximo ano. Como não podia deixar de ser, o elemento humano sofre essas influências quer onde ele esteja .

Na aviação não temos como ficar alheios a esse problema  principalmente por uma série de erros  estratégicos  que já são carregados há muito tempo. O governo brasileiro não possui  um programa específico para desenvolvimento da aviação e nem uma política de formação de mão de obra especializada.  Hoje um dos maiores tormentos dos RHs das companhias aéreas e das MROs ( empresas de manutenção de aeronaves) é encontrar  mão de obra qualificada ( Certificada) e com experiência.  Se já não bastasse essa dificuldade, há também o grande esforço para manter a operação das empresas com um mínimo de quantitativo de funcionários especializados para que se garanta a segurança de voo. Essa equação é um pouco dura de ser elaborada para  que se mantenha o resultado esperado. Mesmo com os quadros reduzidos de funcionários, a empresa tem que manter os  prazos estabelecidos com os clientes e os serviços devem ser executados de forma eficiente  e segura. Como não há milagres, nessas situações o profissional de manutenção acaba sofrendo pressões que podem afetá-lo no seu dia-a-dia e trazer sérias consequências. Com o acúmulo natural de serviço devido a redução de pessoal, a carga de trabalho acaba sendo duplicada e, se não houver uma boa supervisão e uma inspeção eficiente, muitos erros podem ocorrer e causar incidentes ou até mesmo acidentes. Excesso de horas extras  podem gerar a fadiga e interferir na capacidade analítica  do profissional. O Brasil precisa rever a politica de aviação para que tenhamos uma luz no final do túnel, pois do jeito que está podemos chegar em 2016/2017 com problemas muitos sérios que colocarão o nível de segurança em situação crítica podendo ser rebaixado internacionalmente, assim como já foi no campo do investimento recentemente. Hoje o Brasil ainda está bem classificado em nível de segurança operacional, mas os números estão ficando cada vez mais críticos. O efeito cascata dentro de uma organização de manutenção aeronáutica ou de uma companhia aérea se reflete rapidamente quando a economia  brasileira não vai bem. A falta de um apoio do governo na formação de profissionais da aviação, eleva demais o risco de termos em breve, a manutenção de aeronaves sendo realizada por pessoas sem capacitação, e, colocar em risco  a operacionalidade. Uma saída a meu ver seria dar incentivo fiscal às companhias  que, reconhecidamente e devidamente avaliadas pela ANAC, investissem na formação do seus próprios profissionais, pois elas detém  o know how da atividade e contribuiriam em muito para a melhora deste mercado. Lembrando que, grande parte dos profissionais que hoje são responsáveis pelas inspeções e liberações de aeronaves para retorno ao serviço (voo), estarão dentro  de alguns poucos anos, aposentados e fora do mercado. Há que se pensar na renovação. Há que se pensar na continuidade da atividade aérea tendo como principal meta a segurança de voo.  É o fator econômico o único a interferir neste cenário? Não, não é. Mas contribui muito. A busca pela redução de custos nas empresas devido ao cenário econômico tem que ser repensada e avaliada pela ótica da segurança de voo para que todos possam viajar com tranquilidade e em segurança. 

Sigam no Youtube Pedro Movie & Manu Gamer


Sigam no Youtube o fenômeno Pedro Movie & Manu Gamer



quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Fernandes AeroBrasil Serviço






Muitas vezes surgem dúvidas para os alunos das escolas de formação de mecânicos e, até mesmo para os mecânicos, sobre as regras de obtenção de licenças. A ANAC oferece em seu portal http://www.anac.gov.br/ um serviço de consulta e várias informações sobre licenças, escolas homologadas e regulamentos. Vale a pena consultar o portal ANAC e se manter atualizado.